A Gripe A… a prevenção

Certamente já ouviu falar da Gripe A. Muitas são as noticias que têm aparecido ultimamente nos jornais, revistas, televisão, Internet e outras formas de comunicação… Assim aconselhamos a leitura das informações que se seguem para ficar melhor informado…


Cartaz Informativo sobre a Gripe A…

View this document on Scribd

Folheto Informativo…

View this document on Scribd

Como lavar as mãos…

View this document on Scribd

Medidas de prevenção da gripe…

View this document on Scribd

Pais e alunos informados, estão mais sensibilizados…

NFS H1N1 9

Anúncios

Comments (1) »

Tributo aos Minorcas…

A vida é feita de tributos às pessoas que nos são mais estimadas (queridas) e assim sendo deixo aqui mais um para os Minorcas e para os seus pais…


Ainda Não Ambicionava Rir Intensamente Tentando Abafar Permanentemente Esse Riso Escondido Inteligentemente Ri Abertamente,

Dando Esta Novidade Insisti Surpreender Pessoas Outrora Perdidas,

És Rio Infantil Caído Ante Brincos Encontrados Resguardados Numa Arca Religiosamente DOurada,

Gritaste Onde Nunca Colheste Algum Loiro Ou Santidade Antes Neste Tonto Outrora Ser,

Grita Ou Nunca Conseguiras Alcançar Louvores Ou Capacidades Onde Rendeste Recordações Entre Intenções Ambicionadas,

Inventaste Novos Egos Sempre Com Alguma Lentidão Deste Ergo Investimento Recordado Ambiciosamente,

Jovens Onde Ambição Ombreia Brilhando Antes Recorrendo Ante Tarefas Empenhadas Infantis Reconhecendo Orgulho,

Jamais Ontem Ambicionei Obter Glória Inteligentemente Lograda,

Manter Ante Reconhecimento Intensamente Agora Nunca Alcançado Inovei Novas Aventuras Com Inóspita Ousadia,

Perdi-me Entre Diabruras Reconhecidas Outrora Contra Revertidos Uivos Zangados,

Tentei Ante Novas Interventivas Angústias Perder-me Instigando Novas Glórias Ultimamente Erguidas Longamente Ovacionadas.

Leave a comment »

O Tesouro da Despedida…

Um dia, uma princesa contou-me que encontrou onze pedras multicolores, pouco lapidadas, lindas de morrer. Pôs mãos à obra para começar então a torná-las em pedras reluzentes e preciosas. Pediu-me ajuda para essa tarefa e desse trabalho nasceram onze lindas pedras preciosas – um verdadeiro tesouro!

Obrigada a todos os Minorcas e papás pelos momentos emocionantes e maravilhosos que me proporcionaram! Até Sempre!

Clara Vaz de Almeida

Comments (1) »

Parece que é hora de DESPEDIDA…

O FUTURO tem memória…

Porque deixaram em mim tanto de vocês…

levo-vos a todos no meu coração!

A vida é assim…


Beijocas gigantes para os Minorcas, da professora Beatriz

Comments (2) »

Em jeito de despedida…

O Projecto “Os Minorcas de Vila Vila Velha de Ródão” nasceu assim:

Era uma vez uma professora do 1ºCiclo, de seu nome Beatriz Dinis, que sonhou em ter um espaço na Internet em que pudesse compartilhar com o mundo as suas histórias e aventuras como os seus “Minorcas”. Como ajudantes escolheu a professora Mª Clara Almeida e o professor Helder Rodrigues. Como dizia o poeta Fernando Pessoa “”Deus quer, o Homem sonha e a obra nasce.” e o músico Wolfgang Amadeus Mozart “Para fazer uma obra de arte não basta ter talento; não basta ter força; é preciso também viver um grande amor.” Foi neste dois pilares que este projecto foi iniciado.

Ao longo deste ano lectivo e desde que o projecto se iniciou no dia 19 de Fevereiro de 2009 que todos, os dinamizadores e os visitantes deste blog estavam na expectativa de saber qual seria a(s) novidade(s) do dia, porque apesar de não existirem post diários houve dias em que a actualização superou em muito as expectativas dos visitantes.

Foi um tempo muito bem passado, em que todos os principais intervenientes neste projecto, professores, pais e os Minorcas, unidos demonstraram o interesse dos primeiros no desenvolvimento humano dos últimos que são as crianças. Nesta área do ensino os professores não são apenas veículos do conhecimento, que ensinam nestes caso as crianças, são também receptores de conhecimento por parte dos seus alunos, pois adquirem conhecimentos a partir das vivências destes.

Este momento de despedida é muito difícil de expressar em palavras e mesmo em emoções, pois é um misto de muitos sentimentos, que só são explicáveis por quem passa pela situação. Cada um dos Minorcas tocou o coração de cada um dos professores dinamizadores do projecto à sua maneira, mas sempre de maneira positiva.

Eis a nossa singela homenagem aos Minorcas:

**************************************************************

Artista de palmo e meio

Nada deves ao mundo artístico

Andas sempre a sonhar.


Ris e fazes rir

Imitas personagens

Talvez de outras idades

Atentando a leveza do ser.


Pronta para a brincadeira

Ensinaste-nos a humildade

Reconhecendo sempre o erro

Enfrentaste com bravura os desafios

Inventaste e encantaste-nos

Recorrendo sempre ao teu dom da Alegria

Adoraste fazer-nos sonhar

**************************************************************

Divertido e tonto por vezes

Encontraste na escola um refúgio

Não presente em casa

Incessantemente carente

Sempre em busca de um ombro amigo.


Presente com o corpo

Omitido com a mente

Presenteaste-nos com a tua inteligência.

**************************************************************

És uma verdadeira Minorca

Revolucionária e ecologista

Interventiva e por vezes tímida

Com a resposta sempre na ponta da língua

Ambiciosa e sonhadora…


Bem me quer, mal me quer

Encanto de uma flor

Rosa ou Margarida

Nada mais delicado

A minha horta dá

Recorremos à Serrasqueira

Descobrindo a flor

Outrora escondida…

**************************************************************

Grande, tu és

O teu desejo de guerreiro

Nunca o vai perder

Com audácia e destreza

A arte de guerreiro aperfeiçoarás

Lutando, lutando até mais não

Orgulhosamente te chamarás Gonçalo, o Guerreiro.


Santos, mas não santinho

Alegria e tristezas

Nesta vida de estudante

Tonto á vezes, Inteligente também

Orgulho da sua mãe e pai

Sempre com as suas travessuras.

**************************************************************

Gonçalinho, o nosso bombeiro

Orgulhoso da profissão

Nunca perde a postura e a dedicação

Conquista qualquer um

Antes mesmo de falar

Lembra-nos um bombeiro

Ostentando a sua farda.


Cativa pela sua postura de pequeno menino

Orgulhoso das suas pequenas grandes conquistas

Reconhecesse-lhe o seu valor

Recorrendo ao progressos alcançados

Entre uma vitória e um recuo

Inteligentemente alcançado

Atento sempre ao voluntariado.

**************************************************************

Inês, uma cereja

Nunca esquecida

Ês uma menina de valor

Sempre que te esforces por aprender.


Conquistando o saber

Alcançaras muitos projectos

Longe ou perto

Deus o saberá

Enfrenta os teus medos

Inteligentemente os superarás

Reconhecendo o teu valor

Alcançaras os teus sonhos de menina.

**************************************************************

Jovem altamente motivado e estimulado

Ou simplesmente um “príncipe”

Ambiciona ser poeta e

Outrora meteorologista…


Bem comportado

Alcança e cativa o mais pequeno ser

Revoluciona o ensino e a dinâmica

Através do seu saber-estar e saber-fazer

Tenta ajudar os outros nas suas dificuldades

Enceta esforços

Inteligentemente executados

Rir com prazer e as conquistas

Orgulhosamente alcançadas.

**************************************************************

Jovem e ambicioso

Outrora preguiçoso

Ão, ão dizia o cão

Ocupando o teu colo…


Girafa, também pode ser

Imagina no desporto, uma aventura

Lutando pela forma física…

**************************************************************

Menina bonita

Artista de lápis

Revela-nos a arte de desenhar

Inteligentemente executada

Ambiciona ser ilustradora

Num mundo de sonhos

Antes que se torne uma senhora.


Inova, inventa

Nunca esquecendo o desenho

Á beira da folha desenha

Crocodilos e outros bichanos

Interessada, brilhante e sonhadora

Ostenta e oferece a medalha “A melhor professora do Mundo”.

**************************************************************

Pedro, um verdadeiro cavalheiro

Encontrado na Sarnadinha

Dedica-se às brincadeiras

Recorrendo à inteligência

Ocupa o corpo e a mente.


Calções, camisolas e cremes

Resguardando-te do sol

Uma toalha para a praia

Zumbindo de calor.

**************************************************************

Tantos caracóis no cabelo

A menina do laço tem

Nunca esquecendo as cores

Ilumina a sua vida

Antes mesmo de ter nascido…


Pequena reguila

Inteligente e brincalhona

Nunca perde a graça

Guardada no coração

Um gesto ou olhar cativante

Entre a tristeza e a alegria

Logra alcançar o olhar esquecido

Outrora perdido…

**************************************************************


Esta mensagem em jeito de despedida é apenas um até já ou até logo que os professores dinamizadores do Blog deixam aos Minorcas, aos Pais e Encarregados de Educação e a todos os visitantes do Blog…

Hélder Rodrigues


Comments (6) »

A nossa Viagem de Barco no Rio Tejo…

No passado dia 15 de Junho, e englobado no projecto da Minorca Érica e, do empenho do seu pai realizou-se uma Viagem de Barco pelo Rio Tejo…

Vejamos os textos que os Minorcas escreveram acerca deste passeio pelo Rio Tejo…


A nossa viagem de barco

A professora Beatriz levou-nos a andar de barco no rio Tejo, convite do pai da Érica.

O pai da Érica é pescador nos tempos livres e aproveita esse tempo para pescar e guiar os barcos de recreio.

Neste passeio pelo rio vi ondas pequenas que o barco fazia ao deslizar na água.

Íamos todos contentes.

Tudo para nós era uma novidade.

Vimos rochas muito grandes que pareciam portas para o rio passar, chamadas Portas de Ródão.

Vimos grifos e as margens do rio cheias de verdura muito bonita.

Fomos uns sortudos, porque comemos uma merenda deliciosa oferecida pelas mães de dois meninos e pelo professor Hélder.

Eu gostei muito do bolo de chocolate.

O passeio acabou com muita alegria e com vontade de voltar outra vez.

Texto escrito pela Minorca Ana Rita Pereira


A nossa viagem de barco

Hoje, dia 15 de Junho fomos passear de barco. Saímos do cais de Vila Velha de Ródão e fomos até à Estação do Fratel.

Antes de entrarmos no barco o senhor Tó, o pai da Érica, vestiu-nos um colete.

Íamos acompanhados pelos nossos professores.

No passeio vimos o Castelo do Rei Wamba, grifos, comboios…

Eu gostei muito do passeio.

Texto escrito pela Minorca Tânia Pinguelo

A nossa viagem de barco

O passeio de barco foi uma actividade da nossa turma que nunca vou esquecer.

Eu adorei sentir o vento no cabelo, também adorei ver os grifos que, quando abrem as asas medem dois metros e meio.

Vimos um barco que se chama barca e que serve para transportar pessoas de uma margem para a outra. Com os binóculos espreitámos melhor as Portas de Ródão.

Todos os meninos conduziram o barco ajudados pelo pai da Érica.

Parámos para comer um delicioso lanche.

Por fim, chegámos ao cais onde estava o autocarro à nossa espera e, assim acabou a nossa aventura da viagem de barco.

Texto escrito pelo Minorca João Gil

A nossa Viagem de Barco

No dia 15 de Junho, Segunda-feira, fomos andar de barco desde o Cais de Vila Velha de Ródão à Estação do Fratel.

Quando chegámos ao Cais colocámos coletes para estarmos protegidos em caso de emergência. As professoras Beatriz e Licínia puseram-nos protector solar para nos proteger do sol.

Depois…começou a viagem.

A primeira coisa por onde passámos e vimos foi a ponte sobre o Tejo.

Quando chegámos às Portas de Ródão vimos: grifos e ninhos de cegonhas pretas.

Fiquei admirado, quando o pai da Érica nos disse que nas Portas de Ródão o rio tinha 40 metros de profundidade e mais à frente 90 metros.

Lá em cima estava o Castelo do Rei Wamba.

Uns metros mais à frente vi uma ilha e uma península. E também vi dois comboios a passar na linha do caminho-de-ferro.

A seguir fomos comer qualquer coisa, fizemos um piquenique.

Estava na hora do regresso, a aventura tinha sido fantástica, até fomos marinheiros…de água doce.

Finalmente, chegámos ao ponto de partida, e lá estava o autocarro Volvo para nos levar de regresso à nossa Escola.

Texto escrito pelo Minorca João Barateiro

A nossa viagem de barco

Hoje, dia 15 de Junho fizemos um passeio de barco no rio Tejo.

O senhor condutor era o meu papá.

Vimos muitos animais que vivem à beira do rio Tejo: os grifos, cegonhas, as crias da cegonha preta…

Durante o passeio fizemos uma experiência com água para saber qual delas era tratada e qual não era.

Quando chegámos à Estação do Fratel lanchámos a bordo.

Todas as crianças conduziram o barco.

Adorei o passeio!!!

Texto escrito pela Minorca Érica Bernardo

Pode consultar o Site “Grifos na Web“, onde pode observar os grifos que vivem e nidificam nas Portas de Ródão, recentemente considerado Património Natural Nacional.

Para este dia especial foi criado um folheto informativo e um pin especial, os quais se apresentam de seguida…

O Folheto Informativo…

View this document on Scribd

O Pin…

pins_PasseioBarco

A Reportagem fotográfica…

Leave a comment »

Dia Mundial dos Refugiados

oje, dia 20 de Junho de 2009, comemora-se o Dia Mundial dos Refugiados.

Dia Mundial do Refugiado

Mas o que é um refugiado?

É refugiado qualquer pessoa que, em razão de fundados temores (medos) de perseguição devido à sua raça, religião, nacionalidade, associação a determinado grupo social ou opinião política, encontra-se fora de seu país de origem e que, por causa dos ditos temores, não pode ou não quer regressar ao mesmo.

Texto retirado e adaptado a partir do site Wikipédia

De acordo com a Convenção de Genebra de 1951, relativa ao Estatuto de Refugiado, um refugiado é uma pessoa que “receando com razão ser perseguida em virtude da sua raça, religião, nacionalidade, filiação em certo grupo social ou das suas opiniões políticas, se encontre fora do país de que tem a nacionalidade e não possa ou, em virtude daquele receio, não queira pedir a pro­tec­ção daquele país(…)”

Texto retirado do site do Conselho Português para os Refugiados

Dia Mundial dos Refugiados

Sob o lema “Refúgio para a sua Familia – Pessoas Reais, Necessidades Reais“.

Em algum lugar, neste preciso momento, há uma criança a espreitar o mun­do pela porta da sua tenda. Ela não é um mero número estatístico entre milhões de crianças refu­giadas porque é uma pessoa real com necessidades reais. Todos os dias, pessoas em fuga, por vezes multidões, irrompem pela nossa sala de estar através dos tele­jornais. A frequência com que o fazem leva-nos a banalizar o seu sofrimento mas, de facto, tal como nós, são pessoas reais com necessidades reais.

«Pessoas reais, necessidades reais» é o lema da campanha deste ano do Dia Mundial do Refugiado que vamos todos celebrar este sábado, 20 de Junho.

Mensagem do Alto Comissário das Nações Unidas para os refugiados – António Guterres

E porque uma imagem vale mais do que mil palavras, assista ao vídeo da Embaixadora para os refugiados, a actriz Angelina Jolie.

Refugiados – Até quando??

Para este dia e como complemento à informação apresentada aconselha-se os seguintes links:

Leave a comment »